segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Temor de teus olhos


Temor de teus olhos,
De esse vértice puro
Onde o pensamento bate,
Temor do teu olhar
Secreto veludo de álgebra
Com o qual me percorres,
Temor das tuas mãos
Suaves ímanes
Que procuram seiva,
Temor dos teus joelhos
Que premem o meu colo
E temor uma vez mais,
Até que o mar imerge
Esta minha débil carne
E eu exaurida descanso
Sobre ti tornado praia
Eu que me torno onda
Que tu golpeias, golpeias
Com o teu remo de Amor.

Alda Merini
(trad. de j.e. simões)

Hiroshi Teshigahara, The Woman in the Dunes, 1964




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...