sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Eclipse

Sempre desejou ser amada, como uma Princesa que se dá, em amor... Gostava de um misto romântico e selvagem porque assim é a paixão quando se aflora no contacto da pele com pele, língua com língua, encaixe quente, húmido e profundo. Naquele dia, cobria-lhe um corpete que lhe ocultava o peito já excitado pelas carícias trocadas. Era talvez a primeira vez que sentiam a química fluir em odor, sabor, puro calor. Ele despiu-a, em desejo. Penetrou-a, em intensidade. E um dia foi pouco para se darem um ao outro.
excerto de Desafios em Fusão, de Anna Ruta e Rui Reis




Alain Delon e Monica Vitti em O Eclipse, de Michelangelo Antonioni, 1962

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...