sexta-feira, 10 de junho de 2011

O Nu Masculino III



Nem todos os artistas principais da Renascença Italiana eram homossexuais, mas um bom número deles ou preferia o seu próprio sexo ou eram bissexuais. O exemplo de Miguel Ângelo exerceu uma influência especial. No heróico David, (1501-04), ele fez uma alegoria das virtudes do regime republicano ameaçado em Florença, e ao mesmo tempo, pareceu ultrapassar as realizações da Antiguidade. As suas pinturas no tecto da Capela Sistina (1508-1512) mostram homens nus em cenas narrativas, especialmente na memorável imagem de Deus a criar Adão, mas também as usam de uma forma puramente arbitrária, para efeito decorativo.



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...