sábado, 13 de novembro de 2010

Dos deleites carnais



O tríptico de Hieronymus Bosch, O Jardim das Delícias Terrenas (c. 1503-1510), descreve a história do Mundo a partir da criação, apresentando o Paraíso  e o Inferno nos painéis laterais. No centro aparece, curiosamente, a celebração dos prazeres da carne, com participantes desinibidos, sem sentimentos de culpa.


Entre o bem e o mal está a vida e o pecado e a obra expõe vividamente símbolos e actividades sexuais. As representações do pecado da luxúria acusam a efemeridade do prazer e do gozo.


Todas as frutas são uma clara alusão aos prazeres sexuais. Mas, ao mesmo tempo, as frutas simbolizam a fugacidade de tal prazer, pois, muito rapidamente, passam da frescura à putrefação.


Os pássaros de grandes proporções são também símbolos eróticos, nomeadamente, da lascívia.
 
 
Mais do que a censura, encontramos a ironia e o divertimento perante a loucura e os desvarios da vida humana.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...